Nossa Senhora da Lapa à Estrela


A Construção

 

Na segunda metade do século XVIIID. Maria I, filha de D. José I, fez voto de que construiria uma igreja se tivesse um filho para herdar o trono. O seu desejo foi satisfeito e a construção do templo foi iniciada em 1779. Infelizmente, entretanto, o menino, batizado como José, veio a falecer vítima de varíola, dois anos antes do término da construção, em 1790.

A Igreja é também o panteão da Rainha D. Maria I, a única Monarca da dinastia de Bragança que não está sepultada no Mosteiro de São Vicente de Fora.

A Basílica foi erigida no Chamado Casal da Estrela, propriedade da Casa do Infantado

Os arquitectos Mateus Vicente de Oliveira e Reinaldo Manuel interviram na criação desta Basílica.

O arquitecto Mateus Vicente iniciou a construção mas, depois da morte deste Reinaldo Manuel continou o projecto, modificando-o radicalmente tornando o projecto semelhante ao Convento de Mafra.

 

 

Fotografia: Basílica da Estrela, Francesco Rocchini, 1895, Arquivo Municipal de Lisboa, AFML - A8214